quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

O Surgimento!

“Agora tudo mudou, e contarei aqui parte desse processo de mudança!
Estou em outra cidade, andado por essas ruas me aconteceu o que agora começo a entender”.


Em um domingo, quando fui trabalhar, avistei um carro que conhecia e não daqui. Conhecia aquele carro da minha cidade, Uberaba estado de Minas Gerais. Era um Uno cinza, já desbotado e com alguns amassados, era ele mesmo, era o mesmo carro. Olho fixamente, já me aproximando do carro avisto alguém que nunca imaginaria por essas bandas:

- TIO ANTÔNIO? Que, que o senhor ta fazendo AQUI?
- Carlos, não posso lhe dizer nada no momento, apenas peço que entre no veiculo!
- Porra, que terno é esse. Porque está vestido assim? PUTZ! QUEM MORREU???
- Ninguém morreu! Mas varias vidas serão salvas. Ande logo, entre no carro que lhe explicarei parte de tudo.
- Não to entendendo nada, mas vamos nessa.
Tio Antonio era uma pessoa das mais confiáveis, então um bom motivo teria. Restava-me esperar.
Já no interior do carro o vi apertando um botão embaixo da direção, todo o carro começou a mudar sua forma e de repente tudo que rodeava o veiculo mudou totalmente de forma!

- Puta que pariu...Que isso????? Eu devo estar sonhando!

Dito isso me vi entrar em uma espécie de tubo, onde tudo passava muito rápido. Algumas imagens reconhecia, outras passavam tão rápidas que não dava pra distinguir. Em menos de um minuto estávamos em Uberaba, em frente a um prédio abandonado. Não conseguia acreditar naquilo tudo, a expressão do Tio Antonio era a mais natural, apenas seu olhar era diferente, seu modo de portar e tudo mais e ainda com aquela roupa. O que deveria ser aquilo?
Alguns segundo em frente aquele prédio, em nossa frente o chão começou a se abrir e mostrava um interior totalmente diferente do estilo de construção daquele prédio. As pessoas que ali passavam pareciam que nada viam, pois passavam por nós como se não estivéssemos ali. Agora mais do que nunca precisava de uma explicação...

- Queres entender, Carlos?
- Lógico! O que os isso tudo? Quem é você?
- Sou eu, o Tio Antonio! O mesmo, mas agora trabalhando em meu propósito que finalmente me foi autorizado. Nada é por acaso, Carlos. Nada! Tudo nesse mundo tem sua função e seu sentido. E sua função começara agora!

Me assustei com a forma que ele falava, nunca foi tão sério. Usava palavras que não consigo expessa-las agora, mas seu vocábulo era diferente também e eu cada vez mais ficava sem entender o por que daquilo tudo.

- Bom, Carlos. Vou começar, espero que preste bastante atenção. Apenas ouça!
- Ok...
- Toda minha vida busquei esse propósito, de onde vim muitos tentaram e não conseguiram e assim que soube que você iria nascer eu enfrentei a “passagem”. Não me pergunte nada, de onde vim, o que estou fazendo. Pelo pouco que você presenciou dá pra imaginar que esse mundo não é apenas isso que vemos. Temos outros tantos mundos, outras formas de se viver e tantos outros propósitos, mas tudo começa aqui, nesse mundo e você, você é o ENVIADO!

- O QUE???????????




Continua...

6 comentários:

Ciro M. Costa disse...

Hahahhahahahah!!! Aiaiaiai! Lá vem!! Quero só ver onde isso vai parar!!

Vcs adoram colocar o Tio Antônio nas histórias, hein? Putz!! Hahhahaha!!

Flavio Carvalho disse...

Háááá´´a eu sabia,

Tio Antônio nunca me enganou,

muito boa, carlos,

Pietro disse...

Você hein, viado digo enviado

auhsuhsauhsahusuhasuhauhsa

vamos ver aonde isso vai parar

Cissa Teixeira Oliveira disse...

Eu sabia! O Carlim nunca me enganou, com todas aquelas frases de efeito q costuma usar e ainda com o nome de Carlos Emanuel Filho.

Ainda bem q temos vc pra nos salvar, Carlim! Eu primeiro na fila pra entrar no barquinho da passagem, viu?! rsrsrs

O q será q vem depois?!

Bjinhos!

Pietro disse...

Cissa, melhor não confiar nele não...

hahahahahahahaha

Rafael disse...

tambem concordo hein hahahahahah
mas foi boa hein carlim vamos ver o que vai acontecer e vc como o enviado e esse tal tio que nunca conheci so pode ser um locke nao é?
abraço