domingo, 27 de abril de 2008

O resgate XI

Helsing olhou para Fenrir e pensou “Ele é fraco, está desarmado, não tem a menor chance contra nós. Binlamano já estava com a sua espada em mãos, ia pegar a massa, mas achou melhor não, Fenol apenas olhava com o seu cajado em mãos, estava preparado, caso ele passasse pelos dois. Foi quando aconteceu o inesperado, uma nuvem saiu da frente da lua e Fenrir começou a se contorcer, gritava bastante enquanto seu corpo crescia, já tinha aproximadamente dois metros de altura, porém seu corpo, agora curvava-se simultaneamente com o crescimento de pêlos em seu corpo, suas unhas viraram garras e seus dentes viraram presas afiadas, seus olhos estavam vermelhos como o sangue, agora ele tinha um focinho, parecia um lobo, era um lobisomem.

Helsing e Binlamano arregalaram os olhos, Fenol olhou para o alto imediatamente, foi quando percebeu “Lua cheia, e estamos só no começo da noite.”. Apontou o cajado para a criatura e preparou a sua defesa, foi quando o gigantesco animal correu para cima de Helsing, ele era muito veloz e Helsing não conseguiu se livrar da pancada, imediatamente o monstro saiu de cima de Helsing e partiu para cima de Binlamano, que também caiu sem defesa, foi de primeira, direto para Fenol, que mirou um raio em direção ao lobisomem, mas não conseguiu lançar o poder, pois o bicho era muito rápido, Helsing levantou-se e foi para cima do bicho, que subiu em uma árvore para desviar-se do golpe, Binlamano também levantou-se e ficou com a espada em mãos e o escudo na outra, pronto para se defender em caso de ser atacado, Fenol levanta-se, vê o lobisomem em cima da árvore e mira um raio onde o animal está, porém Fenrir pula do galho antes que o raio o acerte e o tiro acaba não tendo efeito.

O lobo havia fugido para uma parte escura da floresta, para o meio das copas da árvores, Helsing sabia que o lobo não havia fugido, era um caçador, estava apenas cansado a sua presa, o três, para terem defesa, ficaram um de costas para o outro, esperando o animal atacar. Passou cerca de uma hora e o lobo ainda não havia atacado, foi quando, de repente, ele aparece correndo em direção aos três, Helsing e Binlamano o viram, Binlamano avançou um passo para golpeá-lo com a espada, porém o lobisomem mudou de sua direção e foi para Helsing, este tentou golpear também, mas o animal esquivou-se e pulou violentamente sobre Fenol, que caiu desacordado graças a pancada que levou por trás, mas a criatura não mordeu o mago, voltou para a escuridão da copa, já era um a menos.

Pouco tempo depois, o lobisomem voltou, desta vez ele estava devagar, andando em círculos para cercar a presa, estava perto, se Binlamano desse um passo para frente alcançaria o bicho com a sua espada, foi o que fez, se arrependeu, pois o lobisomem queria que ele fizesse isso, caiu na armadilha de abrir a guarda e o animal se desviou com rapidez e pegou Helsing por trás, sem chances de defesa, ele caiu no chão, estava consciente mas não tinha condições de lutar, o golpe foi duro, haviam ficado apenas Binlamano e a criatura, eles rodavam esperando a chance perfeita de atacarem, Binlamano havia decidido apenas se defender, esperando que Fenol acordasse ou que Helsing conseguisse lutar, o lobo pulou para cima de Binlamano, vendo que seria impossível esquivar-se ele apenas esticou a sua espada, apontando-a para o lobo que vinha ao seu encontro, sentiu o peso do animal e desmaiou, um líquido quente escorreu por seu corpo e Binlamano ficou desacordado.

2 comentários:

Ciro M. Costa disse...

O loko, acho que eles estão perdidos na 'Ilha do Terror', hahahahahahah!!!

Brincadeirinha, Pietrão!

Faltam ainda 19 partes???

Carlos Filho disse...

Lá se vai mais um então!