quarta-feira, 18 de julho de 2007

Discussão

Os olhos de Clodomiro fuzilavam Geraldino, a raiva era tamanha que Clodomiro era tamanha, que quem o visse agora o confundiria com um tomate, de tão vermelho que seu rosto estava.

_ Você não deveria ter feito isso, Geraldino!
_ Isso o quê, Clô? – respondeu calmamente.
_ Oras, não se faça de sonso – disse mais irritado ainda – você sabe exatamente do que estou falando.
_ Não, eu não sei.
_ Deixe de ser hipócrita, você me paga seu porco nojento.
_ Não entendo essa sua aversão aos suínos – disse com uma calma irritante – você me parece nervoso, o que aconteceu?
_ Nervoso? Pareço nervoso? Eu estou mesmo, e você é o culpado! – berrou Clodomiro, babando tanto que chegou a fazer uma poça d’água no chão da casa.
_ Ai, ai. Meu querido amigo, posso te chamar de amigo? Você está em uma fase de sua vida em que esse nervosismo é absolutamente normal e…
_ Que mané fase, Geraldino? Você está louco?
_ Oras meu amigo, é normal às pessoas ficarem nervosas quando estão em um momento como este, você não pode me tratar mal por isso.
_ Como não posso, você viu o que você fez?
_ Não fui eu quem deixei a sua braguilha aberta, Clô.
_ O quê? – Clô olha para baixo, e vê que a sua calça não tem braguilha.
_ Hahahahaha, só uma piadinha para descontrair o ambiente.
_ Odeio essas piadinhas infantis.
_ Oras, tire todo esse ódio do seu coração, só assim você libertará a borboleta que existe dentro de você e voará de flor em flor, flor em flor, flor em flor – disse diminuindo a voz – ruma a felicidade.
_ Oras, vai te catar. – mais nervoso ainda, se é que é possível.
_ Por que?
_ Borboleta é puta que te pariu.
_ Nossa, por que tanta negatividade?

Clodomiro perdeu a paciência e partiu para cima de Geraldino, e saciou toda a sua raiva com golpes certeiros, e depois de tanto bater, Clodomiro falou:

_ Nunca mais, tome o meu remédio para dormir, na minha cama ainda por cima._ Puxa vida Clô, desculpa. Pensei que era o remédio para diarréia.

Em homenagem a todos os escritores que não conseguem pensar em um final decente o suficiente para uma história, por pior que ela seja

7 comentários:

Ciro M. Costa disse...

Ceeeeeerto...

Carlos Filho disse...

Hahahahahahahhahahahha
Putz, esse foi realmente o melhor texto!
(isso é serio)

Cissa Teixeira Oliveira disse...

Ahahahahahah!!!

Esse Geraldino é um filho de ornitorrinco caolho com ameba manca (nada a ver)... Ia obrar na cama do Clô e ainda se faz de joão-sem-braço...

Muito bom!!!
Bjos!!!

Flavio Carvalho disse...

hahhahahahahha,

muito bom, fera, ora bolas
muito bom,

Bruno Carvalho disse...

E vamos ´lá Pietrin! Rumo ao arco-íris ahahahahahah!
Boa!

Valeu!

argh, lemòn disse...

ho, ho, ho transpotting reloaded, classe !!

argh, lemòn disse...

ops, Trainspotting, o filme:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Trainspotting_(filme)