quinta-feira, 14 de junho de 2007

É foda véi !


Tá certo, a Divina Igreja Católica Postórica Romana nunca foi flor que se cheire, mas em um ponto ela estava certa, condenar a Usura, ou seja o empréstimo recheado com juros.



Prática da Usura


Naquele tempo pelo menos os especuladores ainda não tinham um terreno fértil para florescer, porém foi aí que chegou um loque e ferrou com tudo, João Calvino e sua nova religião deram aos burgueses um passe livre para a dominação do mundo.





Calvinista Típico
Hoje em dia podemos ver o crescimento exponencial da especulação monetária, o crédito fácil ganhou representantes em cada esquina deixando a economia em débito com a mais essencial das necessidades humanas, a produção.


O Quaker, um tipo de Calvinista bastante conhecido.





Este tipo de exploração é o mais antigo e conseqüentemente o mais poderoso, nos tempos dos impérios funcionavam da seguinte maneira, você doa para o império metade da sua produção, ou o império queimava suas plantações, não importa se seu povo passasse e fome ou não.






Hoje em dia a forma é mascarada porém equivalente, um país imperialista lhe empresta uma soma de dinheiro internacional, e os juros são pagos com a mesma moeda? Não, são pagos com produtos, produtos das plantações destes países, ou seja sua produção, resultando no mesmo tipo de exploração, um país glorioso com excedente de produtos, e muitos países com seu povo passando fome.

O dinheiro, ou seja moeda foi uma mentira que deu tão certo, que até a exploração pode ser mascarada, sem que se passe por exploração, o mundo do capital.




E o pior de tudo é que se houver um colapso financeiro, o trabalhador, que desaprendeu a produzir, vai sofrer com a enorme taxa de desemprego, igual a pássaros acostumados ao cativeiro, e logo que são soltos não sabem mais como se alimentar e se defender. O mesmo acontece com animais domésticos, não sobrevivem sozinhos, e é isso o que aconteceu com o trabalhador, foi domesticado, e o pior de tudo, acredita no dinheiro, é foda véi.

4 comentários:

Bruno Carvalho disse...

Pior... acreditamos no dinheiro!
Ótimo texto, bastante reflexivo!
As figuras ficaram muito boas no texto!
Parabéns!

Ciro M. Costa disse...

Também gostei dessa comparação aí no final com os pássaros.

Flavio Carvalho is cultura!

argh, lemòn disse...

sempre fui bolado com esse VÉIA QUAKER.

Carlos Filho disse...

Realmente, pra se pensar!

Concordo com o amigo de cima, mas não sei se é Véia ou Véio. icha! hahahaha