quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Pai! afasta de mim este cálice

Um conto do interior.

Jasper acordou com uma puta ressaca, porém com mais leve, uma das correntes que o prendia havia ficado para trás, se levantou e ficou sentado na cama, iniciou sua meditação antes de criar forças para ficar de pé, pensou em seu pai.

“Adeus pai, estou indo além, estou quebrando o contrato inicial”

Um grande passo em busca do cálice sagrado fora dado na noite anterior, o cálice sagrado era a busca por um sorriso malicioso, uma nova visão de mundo, e o cálice rejeitado era a velha cerca genética que imperava há anos em sua família.

Se isto fosse um filme, ele estaria vestindo sua jaqueta de couro, pondo o óculos escuros e montando em sua moto trocando um olhar com a câmera enquanto acendia o cigarro, mas somente vestiu sua roupa, apanhou uma macã na geladeira abriu a porta em direção a rua, caminhando para enfrentar a imensa batalha do dia a dia. Porém com uma perspectiva diferente.

4 comentários:

Ciro M. Costa disse...

Em breve: Jasper Carvalho e a Última Cruzada.

Em exibiçaããããão no Cine São Luiz. 14 anos.

Pietro disse...

huauhauhauhuhahuaua

então tá jóia!

Carlos Filho disse...

Essa é a visão... Se é a mesma não sei, só sei que é...heheh

Sessyllya disse...

Acho que todos daqui são que nem esse Jasper...

Mioto bom!!!