quarta-feira, 14 de novembro de 2007

La Barca! (nada a ver)

- Ok, corrigindo o horário que foi fixado no cartaz. A reunião será às 17h30min e não 18h30min.

- Ah, mas vai te fudê, porra! – Ouve-se em algum ponto da sala!

- Como é? Quem disse isso?

- Além de viado é surdo! – A mesma voz só que partindo de outro canto!

- Não aceitarei isso, entenderam?

- Revoltadim, bichona?

- Quem ta falando isso? Quem é o desgraçado?

- Hummmm.... Boquinha suja!

- Quem não entregar o responsável por isso vai pagar também. Ninguém sai daqui enquanto o culpado não aparecer!

- Mas é uma bichona stressada.

- Gente, eu não acredito num absurdo desse, não acredito... Eu, eu...

- Vai chorar?

- Me recuso...

- Larga de draminha e vambora, porra. To com fome!

- Em mais de 25 anos de profissão isso nunca...

- Ardeu tanto, bichota?!

E assim seguiu um drama nas empresas “Calegari Esse I A”. Naquele dia não se achou provas para suspeitar de ninguém e ninguém sabia quem foi, mas todos ouviram a baixaria e de certa forma, todos concordaram, mesmo por pensamento!

- Isso é um absurdo Sr. Dirceu. Trabalho aqui há mais de 25 anos e nunca passei por isso. Quero o culpado. E você como diretor tem que me ajudar!

- Calma senhor, sei que com o seu cargo a presidência da empresa isso é inadmissível. Mas não se acha o culpado, os seguranças que estavam na sala disseram que a voz ia de um canto a outro. Ficaram com medo e a velha historia do espírito do Sr. Josué voltou a cair na boca no pessoal.

- Se não acharmos o culpado, metade dessa empresa será demitida. Tenho dito!

- Mas senhor...

- Não volto atrás!

À noite em sua casa ele comenta o fato com a esposa na mesa do jantar, sua esposa também concorda que deve haver uma punição, pra que outras pessoas não pensem que é tudo liberado. E assim segue a noite.

Na biblioteca de sua casa, quando prepara pra pegar um livro pra leitura antes de dormir um fato acontece:

- Além de viado é fofoqueiro! – A voz volta e lhe diz varias coisas além do citado!

Depois de um barulho na biblioteca, sua esposa o encontra estirado no chão, segurando uma arma e com um tiro na cabeça, com o seguinte bilhete:

“Não alimente sua consciência, ela acaba o entregando... Foi tudo coisa do Loxas!”

6 comentários:

Flavio Carvalho disse...

hahahahahhahaahahhaha,

ô loco meu,

ahhh néiiim

Pietro disse...

hahahahahhahaahahhaha,

ô loco meu,

ahhh néiiim

[2]

PS: Que porra é loxas?

Bruno Carvalho disse...

Noooooooooooo Carlim! Tava muito massa, muito massa mesmo! Só o final que matou! Tirando o final, ficou excelente!

Faloooooooou!

Cissa Teixeira Oliveira disse...

Somente uma coisa pode derrotar alguém: sua própria consciência. E o final, literalmente, matou mesmo... rsrsrs

Muito bom, Carlim! Cada vez melhor!

Bjos!!!

Carlos Filho disse...

Mata NADA!!! hahahahahahaha

Gente, esqueceram que aqui é o ESTOUROU? Tenho que exercer meu papel, hã?

Pietro, Não sabe quem é LOXAS?

Ciro M. Costa disse...

Ah não, Carlim! Isso daí é daquela piada lá! Hahahahahhahahahah!!!


Pietro, resposta: meu pau nas suas coxas!