sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Herói no divã





Marino era um bom psicólogo (ou pelo menos pensava ser), ele tinha vários pacientes diferentes, mas diferentes mesmo. Enquanto um planejava uma conspiração contra Cezar, outro queria aprender a voar como as borboletas.
Em um belo dia em seu consultório, preso em sua sala, a sua secretária lhe diz:

_ Doutor Marino, o Felício Silva chegou.
_ Mande-o entrar.

Felício, estava vestido com uma calça lycra preta, uma sunga branca por cima e uma camiseta do Collor toda desbotada (putz, Collor?) com uma toalha de mesa florida nas costas, como uma capa, luvas de médico e um par de botas de limpeza amarelas.

_ Olá Felício, como foi esta semana? – pergunta Marino.
_ Ah doutor, eu não me conformo com o quanto que os meus inimigos estão ficando poderosos – responde.
_ Explique-me melhor, por favor.
_ Outro dia eu estava andando pela rua, quando um pobre rapaz chegou em mim e me atacou gritando “Usa seu raio laser pra se defender desse ovo, sua bixona!”, eu o ataquei com a minha cópia da marreta biônica, generosamente vendida a mim por um preço bem acessível, grande Chapolim. – disse Felício.
_ Prossiga, por favor – disse o doutor – estou interessadíssimo na sua história.
_ Então – retomou Felício – eu dei-lhe uma marretada, mas aí aconteceu o que eu esperava, ele saiu correndo, só que rindo – disse acelerando a voz – aí eu disparei atrás dele para tomar justificativas e ele me deu um poderoso golpe.
_ E que golpe foi esse Dr. Felício? – perguntou calmamente o psicólogo.
_ É “Super Ferói” – disse aborrecidíssimo.
_ Desculpe-me “Super Ferói”, prossiga por favor - disse Marino.
_ Ah sim, ele subiu em um muro e pulou-o, quando eu ia fazê-lo, ele me empurrou. Até ralei o meu cotovelo, ó – disse mostrando o cotovelo.
_ Acho então que o senhor deveria se aposentar dessa carreira de super herói – disse o médico – assim você daria mais segurança para a sua família.
_ Mas doutor, como o mundo irá se virar sem mim?
_ Oras Dr. Felício, o senhor deve ter consciência de que o mundo já se virava sem você – disse Mariano – pense nos seus filhos, o perigo que eles correm.
_ Mas doutor, tenho medo disso, aliás é a única coisa que temo, depois do cachorro do meu cunhado, é claro – disse Felício – e se surgir um novo Hitler e eu não puder matar esse?
_ Surgirão outros heróis Felício – disse o médico - fique despreocupado.
_ Já que o senhor diz. Nada posso fazer a não ser me aposentar.

Depois disso Felício pegou uma roupa normal, jogou a fantasia de herói pela janela e foi embora, depois disso Mariano pegou o seu queixo, tirou o seu rosto por onde surgiu uma cabeça de E.T. e disse:
_ Um a menos para salvar este planetinha ridículo. O que um “c” a menos não faz.



Lá se vai o louco que ia nos salvar.

13 comentários:

Ciro M. Costa disse...

Hahahahhaha!! Vc está ficando bom nisso, Pietro! Depois do texto do Carlim, acho q estamos mesmo precisando de heróis (claro, bem mais poderosos que o Felício, hahahahahha).

O texto tá massa. Só esse desenho aí que ficou uma merda! Hahahahhahahahahahahah!!!

argh, lemòn disse...

adorei o desenho, especialmente os pés. Tecnogia Paint brush® é assombrosa.

Deu medo esse final aê.

Carlos Filho disse...

Da-lhe Paint...hahahahahaha

Não entendi a parte: "O que um "c" a maneos não faz"?

Pietro disse...

É tecnologia muito avançda para vc carlinhos

hsuauhsahus

xD

Pietro disse...

putz

os comentários em torno do paint do ciro

sjaisahsuahuhsa


que bosta de texto

Flavio Carvalho disse...

Hahhahahahhahaha,

é isso aí véiii,

adorei, uma boa comédia
ilustrada por Ciro, nada melhor!!!

Camiseta do Collor, eu queria uma destas.

abraços!!

jorge, penúltima hora disse...

Muito bom! O trabalho no paint beira a perfeição. Proporção incrível.

Q pena q vc acabou perdendo a piada escrevendo várias vezes "Marino". Mesmo assim foi boa.

Pietro disse...

Era dupla personalidade

rsrs

(da série "desculpas incríveis para erros imperdoáveis")

Carlos Filho disse...

O pessoal só não entendeu o final "Um a menos para salvar este planetinha ridículo. O que um “c” a menos não faz." ???

Felipe Carvalho disse...

Carlos, ele quis dizer o que um *C*arlos a menos não faz...

Ééééé, foi isso mesmo, uma baita crítica à sua pessoa, filhão! hahahahahahahahahaha


Grande Pietro!!! ;)

Pietro disse...

Coloca um "C" no meio do Mariano...
dá marCiano

hã hã

Vassago disse...

Pietro...
Retribuindo a visita.
Bom texto!

Cissa Teixeira Oliveira disse...

Uauhauahuahuahuh!!!
Não sei o que está melhor: o texto ou os comentários...

Surpreendente, cara! A coisa começa séria e depois descamba pra comédia... quer dizer, é o contrário, começa comédia e depois fica sério... Aiaiai, acho que o texto todo é sério... Ou não?!

Bom, de qualquer forma, ficou muito interessante e original!

Inclusive, com exceção dos erros de digitação, sua escrita tem melhorado bastante. Parabéns!!!

Bjus!!!